Lugares visitar em Blumenau

Rua XV de Novembro – Ponto obrigatório para turistas em Blumenau

Blumenau é uma cidade no Sul do país que merece a sua visita. A cidade foi fundada por um imigrante alemão, e você vai perceber isso logo que chegar a cidade, pois a arquitetura germânica está super presente. Além disso cerveja e comida tipicamente alemã é o que não falta. A cidade também possui uma forte influência italiana por isso quem curte uma massa não vai se arrepender ao dar um pulinho pela cidade.

Mas não é só pelo turista comer e beber bem que Blumenau é recomendada, lá você vai poder visitar museus, entender um pouco mais da história e da influência da colonização na região, visitar parques, entender sobre a fabricação da cerveja entre outras coisas.

E um ponto turístico que você não pode perder de forma nenhuma é a Rua XV de Novembro que vai te fazer sentir na Europa sem sair do Brasil. Confira.

 

História da Rua XV de Novembro

Você com certeza já ouviu falar da famosa “Oktoberfest’’ né? Os desfiles da festa acontecem nessa rua, além disso a rua é palco de outros eventos como o aniversário da cidade e outro evento famoso denominado “Stammtisch’’. Conhecer a rua com tanta badalação pode te fazer não aproveitar todas as maravilhas que essa rua te traz, por isso aconselhamos que além de curtir as ruas nessas festas famosas e deliciosas que vão te dar um gostinho da cultura alemã, você também reserve um dia para caminhar e conhecer a rua quando não estiver acontecendo eventos.

R. XV de Novembro
R. XV de Novembro

A história dessa rua é antiga, ela foi fundada há anos atrás e tinha o nome de ‘’Wurststrabe’’ que em sua tradução significa ‘’rua da linguiça’’ nome no mínimo curioso, né? Essa rua começa perto do primeiro paco municipal de Blumenau e terminava na foz do Ribeirão da Velha. Todo esse eixo da rua marcou a cidade, e tornou – se o centro de Blumenau, todo o desenvolvimento da cidade aconteceu primeiro nessa rua para depois alcançar outros pontos da cidade, o que explica a importância dela até os dias de hoje.

Em 1890 o nome antigo em alemão foi mudado para o nome que conhecemos atualmente, anos depois a extensão da sua também foi modificada, contando assim com 1,5 km de rua e calçadas alargadas, obra que foi realizada na revitalização da rua nos anos 2000.

 

Rua XV de Novembro atualmente

Como citamos atualmente a rua possui 1,5 km de extensão, e é palco de diversos eventos importantes. Com tudo isso a rua se tornou um ponto turístico daquelas de parada obrigatória na cidade de Blumenau, isso porque a rua conta com uma arquitetura incrível, e diversos comércios para comprar as famosas “lembrancinhas’’ da cidade. Quem se apaixonar pela cultura alemã pode ir até mais longe e comprar os famosos trajes que são usados em eventos como a “Oktoberfest’’.


Consideramos que a rua é uma parada obrigatória pois ela vai te chamar atenção pelo significado histórico remetendo a uma grande cultura, aconselhamos que você caminhe pela rua toda, passeando devagar e curtindo tudo que a rua pode oferecer, são cerca de 30 minutos de caminha, que fazendo tranquilamente apreciando a paisagem você nem vai sentir. Claro que se for parando nas charmosas lojinhas a caminhada pode durar mais, mas não há problemas, reserve um tempo grande do seu roteiro turístico para curtir por aqui.

As construções da rua são historias e no estilo eixamel, que é uma técnica que consiste em paredes montadas com hastes de madeiras, e os espaços são preenchidos com pedras ou com tijolos. Quem gosta de arquitetura vai se apaixonar, e quem não entende muito do assunto também, pois só de olhar as construções a rua torna – se apaixonante.

Você também pode almoçar, jantar ou simplesmente comer um petisco durante a tarde nos diversos restaurantes que a rua possui, as opções de comida são muitas, mas todas elas pedem a famosa cerveja alemã!

Se você já visitou a Rua XV Novembro conte pra gente nos comentários o que achou, e se você ainda não visitou já demos motivos o suficiente para essa visita acontecer em breve, né?

Não deixe de continuar em nosso site e conferir outros artigos!

Mausoléu Dr. Blumenau

Antes de vir a este lugar pode ser benéfico conhecer pelo menos de forma leve um pouco da história por trás do local, o Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau foi um químico e farmacêutico além de filósofo que veio para o Brasil com sua família, o homem que poderia ter sido apenas mais um entre os muitos Alemães a virem para o Brasil na época se encantou com um pedaço cativante de terra em santa catarina e ali fundou uma comunidade.

O que na época era para ser apenas um pequeno vilarejo onde outros imigrantes alemães poderiam se estabelecer cresceu e ganhou contornos de cidade grande, porém além de criar a cidade o Dr. Blumenau se fez presente e necessário, seus conhecimentos como farmacêutico e químico foram decisivos para a população e durante seu tempo de vida muitas pessoas se beneficiaram de sua ajuda e seus conhecimentos.

Foi em homenagem a este grande homem que esteve presente nos primeiros passos e foi de tamanha importância no desenvolvimento social da cidade que em 1974 foi inaugurado o Mausoléu do Dr. Blumenau, essa ação foi parte de uma homenagem maior que marcava o sesquicentenário aniversário da grande imigração alemã para o Brasil, a cidade basicamente povoada por alemães e seus descendentes têm por seu fundador e pelo mausoléu em si um forte sentimento de gratidão e respeito.

Mausoléu do Dr. Blumenau

Visão geral

Embora o mausoléu seja em si um local respeitável e sério você ainda vai ter diversão esperando por você lá, o local têm em exibição uma coleção muito bem detalhada de miniaturas em chumbo mostrando grandes símbolos que tiveram um papel importante na história da cidade, é bastante interessante e vale umas boas fotos. Dependendo de como estiver o rio o visitante humano vai ter que dividir o espaço com outros visitantes ilustres, às capivaras costumam passear pela área para alegria da criançada, esse é um outro bom momento para tirar fotos mas é aconselhado não dar alimento para os animais pois eles podem se juntar em grupos e exigir mais comida.

Por ser um local com bastante verde e uma atmosfera tranquila este é um lugar perfeito para atividades durante o dia, você pode levar sua família e fazer um piquenique ou quem sabe pode dar um passeio no final da tarde com aquela pessoa especial, o local recebe visitantes todos os dias mas não é um lugar barulhento então é ideal para quem quer mesmo relaxar.

Mausoléu do Dr. Blumenau

Análise final

Este é um passeio ideal para fazer em uma tarde, pode ser mais interessante se você estiver acompanhado com crianças ou quiser marcar um encontro num local mais tranquilo e fugir da agitação do centro, se você estiver sozinho o mausoléu é uma opção para matar tempo entre outros planos mas não é uma atração que possa ocupar muito tempo do seu dia caso você esteja sozinho então encaixe entre outros planos. O local vale a visita pelo aspecto histórico e cultural e pode ser interessante como objeto de estudo para pessoas da área de arquitetura e de história além de admiradores do Dr. Blumenau de modo geral.

Museu da Ecologia Fritz Müller

O grande cientista alemão Fritz Muller veio para o Brasil no ano de 1952, desde sua chegada ele se estabeleceu na região de Blumenau e como um naturalista dedicado ele gastou grande parte de sua vida ao estudo e a preservação das mudanças ecológicas na região até os últimos anos de sua vida, foi então que como uma homenagem e uma forma de continuar o trabalho o museu da ecologia foi criado, sua localização não poderia ser outra que não a própria casa onde viveu Fritz Muller, e sua importância cresce desde então.

A visão

Assim como o seu patrono o museu tem como objetivo de sua existência catalogar e transmitir para às futuras gerações os conhecimentos sobre a história natural da região, todas às variações de fauna e flora são cuidadosamente estudadas e mantidas para que através de seus estudos seja possível prevenir danos ambientais e reverter os danos do passado.

Assim sendo o museu continua recebendo amostras de espécies de fauna e flora para servir de referência e manter um registro sempre realista dos danos causados pelo homem ao meio ambiente e dar opções razoáveis de formas para reverter esse dano.

Museu ecologia fritz Muller

Análise geral

O museu da ecologia é muito bem estruturado apesar de simples, o local conta com toda a infraestrutura necessária para divulgação científica e para pesquisas e estudos relacionados às mudanças e traços ecológicos da região, de maneira geral é uma grande fonte de pesquisa com fama mundial, o museu da ecologia Fritz Muller é sem dúvida uma referência mundial em sua área de atuação fornecendo um estudo amplo e profundo sobre uma região específica que é uma das mais completas e detalhadas do mundo todo, quem gosta de ver curiosidades ou gosta de estudar a vida animal ou a flora vai adorar visitar o local.

O museu conta com salas de exposições temporárias que recebem amostras de diversos lugares do mundo, estas amostras incluem solo, plantas e animais, além das exposições itinerantes o museu conta também com salas fixas onde mantém seus próprios exemplares que retratam justamente a história ecológica da região, você vai poder ainda visitar a sala indígena do local que mostra o legado cultural ecológico dos índios Xokleng que habitaram a região a mais de 500 anos, a biblioteca do museu conta com uma super coleção de mais de 10 mil títulos disponíveis para consultas, além disso você ainda vai conseguir ver nos jardins algumas árvores centenárias que foram plantadas pelo próprio Fritz Muller.

Museu da Ecologia Fritz Müller

Avaliação

Embora o museu não seja tão grande ou moderno quanto outros da região ele têm uma capacidade educacional muito maior que a maioria, cada peça em seu catálogo têm um propósito e marca um fato ecológico importante, além disso o museu têm um alto padrão de inclusão com rampas e até mesmo conteúdo em braille para visitantes com problemas de visão poderem conhecer o local ser perder muito da experiência e poderem utilizar a biblioteca, de modo geral é um ótimo passeio de fim de tarde mesmo se você estiver acompanhado por crianças.

Museu Hering Blumenau

Sabemos que a cidade de Blumenau tem muitos pontos turísticos atrativos, por se tratar de uma cidade localizada no interior, a mesma não é muito agitada quanto as cidades da capital que estamos acostumados, porém tal lugar não perde em exatamente nada quando se diz respeito a atrações. Blumenau oferece diversos eventos e festas envolvendo pontos históricos, atraindo assim turistas não só do Brasil mas de todo ao redor do mundo.

Quando visitamos alguma cidade surge junto com o mesmo momento uma grande oportunidade de buscar informações de como tal cidade ou ponto turístico influenciou na história do país no qual vivemos. Justamente com esse propósito que os museus são criados: com o intuito claro e objetivo de não somente preservar mas também de passar as contribuições históricas adiante. Se você não sabia, saiba agora que um dos grandes e mais famosos atrativos históricos da cidade, incluindo é claro na catedral Metropolitana, Rua XV de novembro é museu da cerveja esta o museu Hering, onde se tem não somente coisas sobre acontecimentos históricos mas também sobre moda!

História e Moda

A famosa marca chamada Hering é bem conhecida no Brasil. Grande parte de suas peças de roupas tem fama por serem simples mesmo indo sempre de acordo com a moda da atualidade. Está renomada marca teve sua origem na mão de dois irmãos que residiam em Santa Catarina, por volta de 1880, a mesma vem sendo gerida pela conhecida família Hering desde então. E logo em seguida para que houvesse um aprofundamento mais teórico e uma celebração dessa história foi fundado o famoso Museu Hering em Blumenau.

Museu Hering

Sobre o museu Hering é correto afirmar que o mesmo foi inaugurado no dia 26 de novembro de 2010, ficando estabelecido em uma antiga construção, a mesma foi tombada como sendo um patrimônio histórico da cidade de Santa Catarina. Se trata de uma casa que foi constituída entre o século XVIII e XIX.

Dentro do museu, o público que o visita tem uma visão clara das exposições que duram um longo período. O passeio por dentro do museu é simplesmente maravilhosa, incluindo vídeos e também exposição de objetos antigos, dentre os equipamentos antigos você pode visualizar um dos primeiros equipamentos utilizados pelas fábricas Hering. Já no subsolo você pode ver logo de frente uma exposição relacionada a evolução da moda e até mesmo alguns comerciais de televisão antigos que foram feitos sobre a marca durante os anos.

Um viagem entre o Passado e Presente

Dentro do museu há uma exposição de longa duração chamada “Tempo ao Tempo”, a mesma se utiliza de alguns recursos um tanto quanto tradicionais para que possa demonstrar ao público ali presente algumas fotografias, exposições de alguns objetos que foram utilizados pela empresa durante os anos, alguns documentos e indumentárias. Os objetos ali expostos têm um enorme valor para a geração Hering, os mesmos contam um pouco da história da família, fazendo uma reflexão sobre alguns costumes tradicionais, costumes e caminhos que a moda tem tomado durante a era moderna.

Vale ressaltar também que se você quiser levar uma camisa branca, um funcionário lá dentro do museu vai te ajudar a personalizar a sua camisa. Você pode até gerar uma imagem e estampar em sua roupa!

Museu Hering em Blumenau

Sabe qual o valor de todas essas maravilhas citadas? Absolutamente NADA! A entrada no Museu Hering é franca. Fotografias são permitidas desde que não faça o uso de flash. Pode também deixar a sua bolsa na recepção caso não queria carregar nenhum tipo de bagagem enquanto anda pelo museu.

Museu da cerveja em Blumenau

O Museu da Cerveja da cidade catarinense foi inaugurado em 24 de setembro de 1996 e ficou altamente conhecido por apresentar diversificadas coleções, incluindo peças que pertenciam a uma antiga cervejaria chamada Feldmann, de Blumenau, e também uma outra chamada Cervejaria Brahma. Se você não tem ideia do que se trata, se resume basicamente em antigos equipamentos que foram utilizados para a fabricação em si da cerveja mas também envolvendo outros objetos.

 

Entrada do museu da cerveja

Logo ao chegar no Museu, você vai dar de cara com uma tela grande no qual o mesmo exibe um vídeo com cerca de 6 minutos que conta a história das mais antigas cervejarias da região, incluindo também a história da cerveja em si, desde a sua existência inicial, coisa que aconteceu a 6 mil anos atrás. Na mesma sala onde o vídeo é exibido, há algumas exposições sobre a Oktoberfest e mais artigos contando um pouco de cada detalhe sobre a longa história da cerveja.

Museu da cerveja em Blumenau interno

Uma Outra coisa que vem chamando a atenção dos visitantes na chegada ao museu é a preservação de equipamentos antigos que eram utilizados em uma microcervejaria, o mesmo tem capacidade de produção com cerca de 32 Litros. Admirável por conta de ser um equipamento muito antigo e ainda por cima ser automatizado e tendo uma facilidade em sua produção que pode ser feito ali mesmo no local de imediato sem requerimento de muito esforço do operador. Além deste item citado, o museu também se dispões de itens que já fizeram parte da vida e do dia a dia de muitos agricultores que viveram na região de Blumenau.

 

Onde fica o Museu da cerveja de Blumenau?

O museu da cerveja está situado em praça exuberante da cidade, chamada Hercílio Luz, que fica na Rua XV de Novembro, 160.

— Funcionamento:
Aberto de segunda a sexta-feira das 9h às 17h.
Sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.
— Gratuito.

No salão do Museu

Museu da cerveja em Blumenau - processo de fabricação

Ao chegar no salão do museu você irá se deparar com os mais variados tipos de equipamentos que foram utilizados e alguns que ainda até hoje são utilizados na produção da cerveja, coisas como tinas de fermentação, balanças, documentos, moinhos de malte, e outras coisas como fotografias e roupas.

Acervo do Museu

Um detalhe de suma importância que muitos não sabem ao visitar este museu é que uma grande maioria do acervo contido no Museu da Cerveja foi uma colaboração de colecionadores. Exatamente isso que você está pensando, o acervo presente no museu foi doado por artistas dos mais variados lugares.

Existe também dentro do museu o jardim das artes que é algo exclusivamente para os visitantes, onde diversos escritores e artistas plásticos presentes na região demonstram uma pitada dos seus trabalhos.

O público presente no museu varia bastante, indo desde brasileiros a estrangeiros vindo de toda parte do mundo.

Algo imperdível para quem ama uma boa cerveja e também para quem tem uma atração pela arte. Se você gosta de uma boa cerveja ou gostaria de saber o contexto histórico da cerveja em si este é o lugar perfeito para você!

 

Se você gostou leia o artigo Cervejarias em Blumenau: O melhor da cerveja artesanal da cidade!

Museu da família colonial de Blumenau

Se você não conhece ou ao menos já ouviu falar sobre o Museu da Família Colonial saiba que o mesmo foi constituído por um complexo de três casas tombadas pelo Patrimônio Histórico do Estado de Santa Catarina. O museu foi Criado por volta de 1967, tal museu também é ainda até hoje o principal responsável por fazer a guarda e preservação da cultura material dos mais variados tipos de famílias blumenauenses. Confira todas as informações necessárias que você precisa saber antes de ir ao museu da família colonial.


Uma das primeiras casas foi a residência do comerciante e cônsul que morava na Alemanha em Blumenau, chamado de Victor Gaertner.  No que diz respeito a segunda casa de 1920, era residência de Reinhold Gaertner, que era sobrinho-neto do fundador da Colônia. Já a terceira e mais antiga residência existe até hoje na região do Vale do Itajaí, a mesma foi moradia do imigrante alemão Hermann Wendeburg, secretário e guarda-livros de Dr. Blumenau.

 

Sobre o Museu da família colonial de Blumenau

Como já foi mencionado acima o mesmo é formado por um longo complexo de três casas, na primeira e segunda casa há um grande aglomerado reunindo a mínima e artigos pessoais das antigas famílias Schwartz, Rohkohl, Dietrich, Gärtner e Wendenburg.

Na última casa há um acervo que expõe em várias salas com temas diferentes, onde é mostrado alguns objetos indígenas, instrumentos musicais, meios de transporte e máquinas da indústria local.

No último espaço também vem sendo utilizado para a realização de montagens de algumas exposições temporárias.

O museu tem sido um ponto muito visitado ultimamente por alunos da região catarinense, onde os professores levam os mesmos para saberem um pouco mais sobre as três casas que são contidas no Museu.

Museu família colonial de Blumenau - area interna

 

 

Público presente no Museu da família colonial de Blumenau

Independente da temporada do ano há uma grande proporção de turistas e brasileiros de outras regiões vindo conhecer e saber mais sobre a história do museu, onde os mesmos tiram várias fotos para guardar aquele momento em que fazem contato com detalhes do contexto histórico presente no Museu.

vista externa Museu da família colonial de Blumenau

 

Oficinas

O museu agindo junto com outras instituições realiza diversos eventos para o público, um exemplo típico de tais eventos são as oficinas, um exemplo recente de tal feito seria o evento chamado “Saberes e sabores do circo”. A ação tinha como objetivo despertar a atenção dos professores, educadores e também das crianças, ressaltando a existência das múltiplas potencialidades e importância da relação da chamada memória circense que envolvia o museu e o mundo da educação de modo lúdica e com descontração.

 

Programação do museu

O museu funciona de segunda a domingo das 10h até às 16:00h.

Valor: R$ 3,00.

Endereço: Al. Duque de Caxias,78, Blumenau – SC – CEP: 89015-010.

  

Obs: Vale ressaltar que um museu é um lugar para observação e absorção de aprendizados e culturas, algumas pessoas tentam entrar no museu com comida ou lanches e são barradas na entrada, então se você pretende visitar o museu da família colonial tenha em mente que não deve levar nenhum tipo de alimento.

Museu de arte de Blumenau

Museu de arte de Blumenau

Quem conhece blumenau sabe que o MAB ou museu de artes plásticas de Blumenau é um destaque no tema sendo considerado por muitos como o mais importante registro artístico da cidade em seu segmento. este museu funciona de terça a domingo e têm a capacidade de receber cerca de 200 visitantes de cada vez, embora o espaço físico em si possa comportar um número maior de pessoas a direção do museu levou em consideração a capacidade de movimentação para que o museu nunca fique excessivamente cheio e seja sempre confortável mesmo para pessoas com necessidades especiais de locomoção.

Visão do Museu de arte de Blumenau

Museu de arte de Blumenau - exposição

O MAB foi criado movido por um forte desejo de dar aos cidadãos de blumenau uma maior capacidade de exercer o senso crítico de forma coerente além de ter um estímulo cultural próprio para fomentar a produção artística na cidade e ainda dentro deste ambiente criar uma relação de intercâmbio cultural com às demais cidades de santa catarina fazendo de blumenau uma cidade com um forte apelo artístico que se torne uma inspiração para as outros municípios.

Movido por essa visão clara o museu como instituição acolhe obras de diversos artistas da cidade em seu acervo fixo e expõe boa parte destas obras de forma contínua mas não para por aí, o MAB têm em sua agenda um total de cinco exposições temáticas anuais, nestes eventos o museu recebe obras e coleções inteiras vindas de fora por curtos períodos para criar um contraste construtivo entre os visitantes e fornecer uma maior oportunidade de diversificar a cultura da cidade.

Análise geral do Museu de arte de Blumenau

Podemos dizer que o MAB além de abrigar belas obras foi concebido desde sua criação como uma obra de arte, cada parede do museu é rica em detalhes arquitetônicos que mostram um bom gosto e um estilo marcante de épocas distantes, o prédio em si parece abraçar cada obra em seu interior agregando valor e se mesclando com cada peça, ao andar pelos corredores a sensação não é de que cada peça foi trazida e exposta mas de que cada uma delas nasceu no MAB como parte de um movimento natural de engrandecimento do museu que é uma obra de arte praticamente viva.

Museu de arte de Blumenau espaço interno

Para quem é amante da arte este é um local para admiração e pensamentos profundos e reflexões cheias de significado que pode às vezes deixar um sabor de saudade na boca, para quem não conhece a fundo os princípios artísticos cada peça se insinua como uma beleza escondida esperando para ser encontrada, é um excelente ponto de entrada para quem quer aprender a admirar às artes plásticas ou quer transmitir conhecimento sobre elas.

Avaliação do Museu

O museu e suas peças são definitivamente algo que merece ser apreciado, como conjunto é algo que deixa uma impressão de satisfação profunda, o museu inteiro é acessível portanto cadeirantes e cegos não têm dificuldades em se locomover, porém no caso específico de pessoas com problemas visuais é ideal que faça a visita com um acompanhante já que o museu não conta com um guia de áudio descrição.

Festival Brasileiro da Cerveja

Cervejeiros de todo o Brasil já podem separar a documentação. No dia 2 de janeiro inicia o período de inscrições para o 5º Concurso Brasileiro de Cervejas, que acontecerá de 4 a 6 de março de 2017, durante a programação do Festival Brasileiro da Cerveja.  As inscrições vão até o fim de janeiro.

Para o ano que vem a grande novidade será a inclusão de quatro subestilos na categoria Cerveja Brasileira. A categoria será separada por cervejas que possuem adição de frutas, adição de ervas e especiarias, adição de madeiras e adição de ingredientes brasileiros como lúpulo, malte e levedura. Mudança, que segundo a organização, visa valorizar ainda mais os ingredientes do nosso país, já que o concurso é exclusivamente brasileiro.

Com relação à quantidade de participantes, a estimativa da organização é que o número de inscritos ultrapasse dois mil rótulos. “Nossa expectativa para o concurso em 2017 é a melhor possível já que este ano foi considerado muito bom para cervejas artesanais, com a abertura de novas cervejarias e lançamento de novos rótulos”, conta a coordenadora técnica do Concurso Brasileiro de Cervejas, Amanda Reitenbach.

O Concurso Brasileiro de Cervejas é considerado um dos cinco mais importantes do mundo e a cada ano que passa o número de inscrições aumenta. Em 2016 foi registrado recorde de participações. Ao todo, 1.469 rótulos concorreram, um acréscimo de 73% com relação a 2015, quando 874 se inscreveram. O número de cervejarias também aumentou. Foram 222 participantes, 63% a mais que no ano anterior.

Assim como em 2016, a premiação das cervejas é separada em duas categorias: Comercial, que corresponde às cervejas que já podem ser encontradas no mercado, e Experimental, que correspondes às que ainda não foram lançadas pela cervejaria, porém estão devidamente registradas. Além disso, o concurso continua premiando a The Best f Show, a melhor cerveja do concurso.

Para concorrer ao prêmio máximo as cervejarias devem indicar até cinco rótulos inscritos para participar.

 

Outra novidade para 2017 é a premiação promovida pela Agrária, uma das patrocinadoras do Festival Brasileiro da Cerveja.

 

Se você gostou leia o artigo Cervejarias em Blumenau: O melhor da cerveja artesanal da cidade!

Fundação cultural de Blumenau

A fundação cultural localizada na cidade de Blumenau, Santa Catarina, tem por objetivo incentivar e apoiar a cultura local, a produção e divulgação de eventos, e estimular a pesquisa da cultura e da arte. Foi fundado no ano de 1952, como o nome de Dr. Blumenau, em homenagem ao fundador da cidade de Blumenau.

Oficialmente o prédio foi construído no ano de 1875 e foi sede da prefeitura de Blumenau por quase 100 anos, hoje se encontra no centro da cidade, sendo uma das principais atrações turísticas da região. A construção possuiu grandes salas, e foi construído no estilo colonial da época por Alemães. A fundação ainda oferece oficinas de dança, música, e teatro, e tem como ponto de encontro exposições, festivais e outros encontros culturais da cidade.

Sob a responsabilidade da fundação cultural, está o museu da família colonial, que fica próximo á fundação. O museu possuiu um acervo de cerca de 6.200 peças, e é constituído por três casas que guardam os pertences dos primeiros colonizadores da região, como vestimentas, utensílios domésticos e acessórios.

O museu conta a história de Hermann Bruno Otto Blumenau, fundador da cidade, e de sua família que logo se estabeleceu na região, deixando enraizada a forte tradição alemã. O local é aberto ao público de terça a domingo, e o valor do ingresso é apenas R$ 5,00.

Museu de hábitos e costumes Blumenau

Outro local que se encontra sob a administração da fundação cultural, é museu de hábitos e costumes. O museu possui um rico acervo que mostra a arte de vestir- se, costurar, morar, e viver na região do vale Europeu em meados do século XIX.

O local expõe a cultura européia, como as vestimentas típicas da época, brinquedos, e outros utensílios que mostram como as pessoas viviam antigamente. Vale a pena fazer uma visita e descobrir a impressionante cultura que deu origem á região.

O museu teve início quando a Sra. Ellen Weege, doou para a fundação um acervo de mais de 5 mil itens que ela mesma vinha guardando de sua própria família e de outras pessoas. Assim, com a promessa que os itens seriam cuidados e catalogados, deu-se origem ao museu, onde é aberta a visitação ao público, de terça a domingo, sendo o ingresso apenas R$ 5,00.

O museu de arte de Blumenau é também uma parte importante da fundação cultural. Lá são recebidas anualmente diversas exposições artísticas, e conta com um acervo de cerca de 400 obras, de nomes como Pita Camargo, Clóvis Jr., e Franz Becker.

Nesse ano, o museu iniciou o terceiro lote de restauração de obras de arte, e todas elas estarão disponíveis para visitação. A entrada é gratuita e o local pode ser visitado de terça a domingo.

Vinculada a fundação cultural de Blumenau, se encontra o centro cultural da vila Itoupava. Localizada a uma distância de 22 km do centro de Blumenau, o centro cultural era antigamente a famosa cervejaria Feldmann, que teve suas origens no final do século XIX. Foi criada por Heinrich Feldmann Sênior no de 1898, a cervejaria era de fundo de quintal, mas, mesmo assim, se tornou uma das mais importantes da região, contribuindo para o crescimento financeiro da região.

Como a concorrência crescia muito, a pressão para aumentar a produção e consequentemente para aquisição de máquinas e de investimentos, fez com que Heinrich Feldmann, não conseguisse acompanhar o crescimento, fechando as portas em 1978. No ano de 2004, em parceria com a fundação cultural de Blumenau, o local foi restaurado e reaberto, e hoje é utilizado para educação ambiental e patrimonial, e também abriga vários eventos anuais, como o circuito oktoberfest.

Jardim botânico Edith Gaertner

Anexo ao museu da família colonial está o horto botânico Edith Gaertner, o local leva o nome da sobrinha neta de Hermann Blumenau. Edith era uma atriz formada pela academia de Berlim, e era muito conhecida por suas atuações em toda a Europa.

O jardim botânico foi criado em sua homenagem, pois, gostava muito de gatos e sempre os acolhia em sua casa. Quando eles morriam, ela fazia um ritual de enterro, de acordo com a história, foram mais de 50 gatos enterrados, mas apenas 9 lápides ainda permanecem em Blumenau. Antes de sua morte, Edith doou a casa e o seu jardim para a prefeitura da cidade, e no ano de 1967, foi criado a museu e o jardim botânico.

Esse local ainda ficou conhecido com museu de gatos, devido à história, uma tanto impressionante. Além disso, o Dr. Blumenau, que era químico farmacêutico, plantou várias espécies no século 19 que ainda resistem ao tempo, sendo uma delas a famosa ginkgo biloba.

Cine arte Blumenau

Dentro da fundação cultural, se encontra também o cine arte, um projeto que funciona á 10 anos e toda segunda-feira, às 19h 30, exibe um filme diferente. Os filmes geralmente são clássicos que marcaram época, como a dama das camélias. O cinema é aberto ao público, e a entrada é gratuita.

Memória digital

Também dentro da fundação, há uma exposição permanente que se chama memória digital, e conta com várias fotos antigas da história da cidade. Histórias como a primeira escola para mulheres, e os 163 anos da cidade que mostram as profundas transformações desde o seu começo até hoje.

Biblioteca Dr. Fritz Müller

Há também a biblioteca Dr. Fritz Müller, que conta com um acervo de 65 mil obras de todos os estilos (romance, ficção, poesia, infantil, e entre outros). Qualquer pessoa pode pegar um livro emprestado, considerando as regas de empréstimo. Além disso, a biblioteca ainda fornece oficinas de apoio a leitura, e promoção da literatura. Algumas de suas atividades são, a hora da leitura, biblioteca ambulante, palestras, exposições, visitas orientadas, saraus literários e auxílio a pesquisas.

Dentre todos esses locais patrocinados pela fundação cultural de Blumenau, ainda há muitos outros que são preservam a cultura e história da região. Todos os anos são montados oficinas gratuitas, com o objetivo de promover o encontro da cultura com a comunidade. A história da região é muito interessante, e divertida. Por isso, ao visitar a cidade, não deixe de participar de seus inúmeros eventos anuais.

Parque Vila Germânica

O que é o Parque Vila Germânica?

O parque Vila Germânica é um local de eventos que fica localizado na cidade de Blumenau em Santa Catarina sendo um dos maiores e principais centros de eventos do estado. O parque conta com mais de 30 mil metros quadrados é onde acontece a Oktoberfest que se tornou, no Brasil, o maior festival de cultura alemã das américas.

 

Infraestrutura do Parque Vila Germânica

O parque que conhecemos atualmente já passou por algumas até chegar à sua estrutura atual. Inicialmente, a primeira vez que ocorreu a Oktoberfest no local foi no ano de 1984, e foi utilizado apenas um dos 2 pavilhões disponíveis na época. Em decorrência do crescimento da festa, posteriormente foi utilizado o segundo pavilhão e nos anos subsequentes construídos mais dois, totalizando quatro pavilhões até o ano de 1989.

Em 2003 foi construído mais um pavilhão, totalizando cinco. No ano de 2005 todos foram demolidos para a construção de um novo centro mais moderno e climatizado com três pavilhões bem maiores que os outros demolidos. No ano de 2006 foi inaugurado o mais novo centro de exposições Parque Vila Germânica.

 

Eisenbahn Biergarten

É um pavilhão localizado dentro do parque que ocupa dois andares equipados com elevadores, cozinhas, camarins e banheiros. O local tem capacidade para mais de cinco mil pessoas e ocupa mais de 4 mil metros quadrados. O local ainda possui um camarote exclusivo e uma sala institucional.

 

Setores 1, 2 e 3

O parque possui três setores que constituem juntos mais de 70% da área do Parque. Cada setor possui suas próprias especificidades e características que iremos detalhar individualmente:

No setor 1, é onde fica localizado o maior palco para festas alemães do brasil e, além disso, o mesmo faz parte da estrutura da Oktoberfest. A área total do setor é de mais de 5 mil metros quadrados e a capacidade é para 14 mil pessoas aproximadamente.

No setor 2, geralmente ficam as exposições durante a Oktoberfest, além de shows ao vivo. O espaço possui mais de 7 mil metros quadrados e capacidade para 20 mil pessoas.

O setor 3 é dividido em duas áreas: uma com mezanino com capacidade para mais de 7 mil pessoas e outra sem mezanino com capacidade para aproximadamente 6 mil pessoas.

 

Área externa

A área externa do parque também é constantemente palco de diversos eventos ao ar livre. A área contém cerca de 3 mil metros quadrados e possui uma capacidade para até 2 mil pessoas.

 

Parque Ramiro

O Parque Ramiro é a maior área de lazer da cidade de Blumenau e faz parte do complexo do Parque Germânico com mais de 45 mil metros quadrados. O espaço conta com inúmeras opções de lazer e recreação e é frequentado por mais de 30 mil pessoas todo mês. Dentre as opções de lazer e recreação se destacam a pista de corrida e caminhada, ciclovia, bosque, playground, quadra poliesportiva, academia ao ar livre, pista de skate, lanchonetes, vôlei de areia, lago com mais de 3 mil metros quadrados e deck, quadra de tênis, dentre outras opções.