Blumenau

Museu da cerveja em Blumenau

O Museu da Cerveja da cidade catarinense foi inaugurado em 24 de setembro de 1996 e ficou altamente conhecido por apresentar diversificadas coleções, incluindo peças que pertenciam a uma antiga cervejaria chamada Feldmann, de Blumenau, e também uma outra chamada Cervejaria Brahma. Se você não tem ideia do que se trata, se resume basicamente em antigos equipamentos que foram utilizados para a fabricação em si da cerveja mas também envolvendo outros objetos.

 

Entrada do museu da cerveja

Logo ao chegar no Museu, você vai dar de cara com uma tela grande no qual o mesmo exibe um vídeo com cerca de 6 minutos que conta a história das mais antigas cervejarias da região, incluindo também a história da cerveja em si, desde a sua existência inicial, coisa que aconteceu a 6 mil anos atrás. Na mesma sala onde o vídeo é exibido, há algumas exposições sobre a Oktoberfest e mais artigos contando um pouco de cada detalhe sobre a longa história da cerveja.

Museu da cerveja em Blumenau interno

Uma Outra coisa que vem chamando a atenção dos visitantes na chegada ao museu é a preservação de equipamentos antigos que eram utilizados em uma microcervejaria, o mesmo tem capacidade de produção com cerca de 32 Litros. Admirável por conta de ser um equipamento muito antigo e ainda por cima ser automatizado e tendo uma facilidade em sua produção que pode ser feito ali mesmo no local de imediato sem requerimento de muito esforço do operador. Além deste item citado, o museu também se dispões de itens que já fizeram parte da vida e do dia a dia de muitos agricultores que viveram na região de Blumenau.

 

Onde fica o Museu da cerveja de Blumenau?

O museu da cerveja está situado em praça exuberante da cidade, chamada Hercílio Luz, que fica na Rua XV de Novembro, 160.

— Funcionamento:
Aberto de segunda a sexta-feira das 9h às 17h.
Sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.
— Gratuito.

No salão do Museu

Museu da cerveja em Blumenau - processo de fabricação

Ao chegar no salão do museu você irá se deparar com os mais variados tipos de equipamentos que foram utilizados e alguns que ainda até hoje são utilizados na produção da cerveja, coisas como tinas de fermentação, balanças, documentos, moinhos de malte, e outras coisas como fotografias e roupas.

Acervo do Museu

Um detalhe de suma importância que muitos não sabem ao visitar este museu é que uma grande maioria do acervo contido no Museu da Cerveja foi uma colaboração de colecionadores. Exatamente isso que você está pensando, o acervo presente no museu foi doado por artistas dos mais variados lugares.

Existe também dentro do museu o jardim das artes que é algo exclusivamente para os visitantes, onde diversos escritores e artistas plásticos presentes na região demonstram uma pitada dos seus trabalhos.

O público presente no museu varia bastante, indo desde brasileiros a estrangeiros vindo de toda parte do mundo.

Algo imperdível para quem ama uma boa cerveja e também para quem tem uma atração pela arte. Se você gosta de uma boa cerveja ou gostaria de saber o contexto histórico da cerveja em si este é o lugar perfeito para você!

 

Se você gostou leia o artigo Cervejarias em Blumenau: O melhor da cerveja artesanal da cidade!

Festival Brasileiro da Cerveja

Cervejeiros de todo o Brasil já podem separar a documentação. No dia 2 de janeiro inicia o período de inscrições para o 5º Concurso Brasileiro de Cervejas, que acontecerá de 4 a 6 de março de 2017, durante a programação do Festival Brasileiro da Cerveja.  As inscrições vão até o fim de janeiro.

Para o ano que vem a grande novidade será a inclusão de quatro subestilos na categoria Cerveja Brasileira. A categoria será separada por cervejas que possuem adição de frutas, adição de ervas e especiarias, adição de madeiras e adição de ingredientes brasileiros como lúpulo, malte e levedura. Mudança, que segundo a organização, visa valorizar ainda mais os ingredientes do nosso país, já que o concurso é exclusivamente brasileiro.

Com relação à quantidade de participantes, a estimativa da organização é que o número de inscritos ultrapasse dois mil rótulos. “Nossa expectativa para o concurso em 2017 é a melhor possível já que este ano foi considerado muito bom para cervejas artesanais, com a abertura de novas cervejarias e lançamento de novos rótulos”, conta a coordenadora técnica do Concurso Brasileiro de Cervejas, Amanda Reitenbach.

O Concurso Brasileiro de Cervejas é considerado um dos cinco mais importantes do mundo e a cada ano que passa o número de inscrições aumenta. Em 2016 foi registrado recorde de participações. Ao todo, 1.469 rótulos concorreram, um acréscimo de 73% com relação a 2015, quando 874 se inscreveram. O número de cervejarias também aumentou. Foram 222 participantes, 63% a mais que no ano anterior.

Assim como em 2016, a premiação das cervejas é separada em duas categorias: Comercial, que corresponde às cervejas que já podem ser encontradas no mercado, e Experimental, que correspondes às que ainda não foram lançadas pela cervejaria, porém estão devidamente registradas. Além disso, o concurso continua premiando a The Best f Show, a melhor cerveja do concurso.

Para concorrer ao prêmio máximo as cervejarias devem indicar até cinco rótulos inscritos para participar.

 

Outra novidade para 2017 é a premiação promovida pela Agrária, uma das patrocinadoras do Festival Brasileiro da Cerveja.

 

Se você gostou leia o artigo Cervejarias em Blumenau: O melhor da cerveja artesanal da cidade!

Sommerfest

A tradicional festa de verão de Blumenau traz para Janeiro e Fevereiro toda a alegria da Oktoberfest.

Sommerfest, a Oktober de verão, começa nesta quinta (5) em Blumenau Evento ocorre até o dia 27 de janeiro no Parque Vila Germânica.  Atrações culturais ocorrem nas quintas e sextas; Ingressos custam R$ 16.

Sommerfest – Abertura do evento 2017

Na abertura do evento,  as bandas Diversom e Os Montanari sobem ao palco, às 19h30, do Eisenbahn Biergarten e Setor 1, respectivamente. Mais tarde, às 22h, os grupos folclóricos se apresentam no Eisenbahn Biergarten.

Às 22h30, tem Concurso de Chope em Metro no Setor 1. Em seguida, a Banda Bavária faz a festa do público no Eisenbahn Biergarten e a Herr Schmitt se apresenta no Setor 1 até a 1h30.

sommerfest-blumenau

 

Acessórios: Chapéu e lenço são de uso opcional, mas quando utilizados devem ser típicos germânicos.Camisa: A camisa pode ser de manga curta ou comprida, com colarinho. As cores são opcionais, sempre harmonizando com todos os tecidos do traje.

Calça e Bermuda: Os trajes folclóricos alemães possuem calças longas ou até a altura do joelho ou um palmo acima. A Lederhose, originalmente de couro, pode ser confeccionada em outros tecidos, sendo assim considerada bermuda típica germânica.

Suspensório: Este é de uso opcional, mas quando utilizado pode ser preso na calça ou bermuda por botões, atravessado na parte de trás, de couro ou tecidos que combinem com todo o traje.

Coletes: Também de uso opcional, quando utilizados, não devem ser apertados demais. Sempre em cores e detalhes típicos germânicos que combinem com o traje.

Meias: São obrigatórias, até a altura do joelho ou um palmo abaixo. Podem ser substituídas por polainas alemãs – canos de meias em tricô – na altura da panturrilha.

Sapatos: Será permitido sapato social fechado ou bota fechada, sem deixar os dedos e o calcanhar a mostra. Tons marrom ou preto.

 

ATENÇÃO!

Descaracterizam o traje típico masculino: Uso de chinelo, sandália, tênis, calçado aberto, sapatênis, botina de caminhada ou escalada, meias de futebol, calça ou bermuda jeans, suspensórios com prendedores (jacarés), camiseta de malha, regata, camisa pólo, óculos escuro, boné e chapéu que descaracterizam o traje típico germânico.

Oktoberfest de Blumenau!

Oktoberfest de Blumenau: Entenda tudo sobre um dos maiores festivais de cerveja do mundo

Já é conhecido o apreço dos alemães por uma boa cerveja. Mas não é preciso ir até a Alemanha para tomar parte desse gosto ou comparecer a um dos maiores festivais de cerveja do mundo.

A Oktoberfest de Blumenau atrai turistas de todo o Brasil, e até do mundo, por sua dimensão. Atualmente, a festa anual recebe mais de 100 mil visitas, entre moradores da cidade e pessoas de fora.

Comparada hoje com o festival de mesmo nome realizado em Munique, na Alemanha, a festa no Brasil ganha ares de outro país quando apresenta muito da influência germânica no estado catarinense.

Se você quer descobrir mais sobre a Oktoberfest de Blumenau e seu gigantesco festival de cerveja, continue lendo esse artigo!

O festival é uma das maiores festas alemãs do mundo

A Oktoberfest de Munique é um dos maiores festivais da Alemanha, e é realizado anualmente desde 1810. Não à toa, é um grande símbolo da cultura alemã, e chegou em Blumenau exatamente por esse motivo.

Fundada por imigrantes alemães em 1850, Blumenau se destaca por seu ar europeu encantador. A Oktoberfest de Blumenau, assim, nada mais é do que um retrato de toda a influência alemã na cidade, que perpassa desde a arquitetura das casas, até a culinária e outras questões culturais.

Mais do que apenas um espaço de socialização de cervejas artesanais e chopes dos mais variados, a Oktoberfest representa o elo mais vivo entre Blumenau e a Alemanha, marcado por todas as questões culturais.

Isso tudo ao ponto da festa ser considerada uma das maiores festas alemãs do mundo, perdendo apenas para aquelas realizadas em próprio terreno alemão, como a clássica Oktoberfest de Munique.

Oktoberfest de Blumenau – A tradição já tem mais de 30 anos

A Oktoberfest de Blumenau começou ainda na década de 80, e vigora até hoje. Similar ao festival original, realizado na Alemanha desde o século XIX, a festa reúne dezenas de chopes artesanais e atividades culturais das mais variadas.

A primeira vez que ele foi realizado na cidade, foi em 1984. Porém, já era comum que a população desse pequenos festivais semelhantes ao Oktoberfest, como uma forma de lembrar a tão tradicional festa alemã.

Ainda assim, foi apenas quando o festival chegou em Blumenau que ganhou a proporção que hoje tem. Atualmente, são 18 dias de festas, concentradas no Parque Vila Germânica, no Bairro da Velha, e mais de 700 mil visitas durante todo o evento.

Local de diversão para toda família

Apesar do sucesso do festival enquanto um lugar em que você pode encontrar as mais diversas cervejas artesanais, as atividades reunidas no Oktoberfest de Blumenau garantem diversão para todas as idades.

oktoberfest-blumenau-desfile

Com a apresentação de danças típicas alemãs e desfiles de carros alegóricos, figuras simbólicas tanto da cultura alemã como também da própria Oktoberfest marcam presença no evento e fazem a diversão da criançada.

Dentre as duas maiores atrações do evento, estão o concurso Rainha da Oktoberfest, com candidatas vestidas à caráter, e o Concurso Nacional de tomadores de chope em metro.

as Rainha da Oktoberfest blumenau

Ambas competições são um clássico do Oktoberfest de Blumenau, enquanto que o concurso Rainha da Oktoberfest reúne mulheres de todo o estado para conquistar os títulos de rainha e princesas do evento.

Acima de tudo, a Oktoberfest é um show de cultura

A Oktoberfest de Blumenau é onde você encontra o melhor dos chopes e também os principais pontos de encontro entre a cultura alemã e a brasileira.

Com uma culinária marcante, o evento festeja mais do que a cultura do bom chope, apresentando também as músicas tradicionais alemãs, os principais trajes e muitas figuras do país europeu.

Algumas apresentações de canto levam a música alemã para o evento, enquanto personagens de trajes típicos passeiam pelo local. O Vovô e a Vovó Chopão são os dois personagens símbolos do Oktoberfest de Blumenau.

Vovô e Vovó Chopão - Oktoberfest Blumenau

Um dos destaques é a Frida e o Fritz, dois personagens alemães que marcam presença no evento. Além disso, os desfiles temáticos apresentam grupos de danças típicas alemãs, junto às músicas tradicionais.

Os grupos de tiro desportivo, também conhecidos como Schützenvereine, que fazem apresentações há décadas no Oktoberfest de Munique, também são uma das principais atrações do evento em Blumenau.

Blumenau: a cidade acolhedora

Além de contar com toda a estrutura do Oktoberfest, os turistas também têm acesso aos melhores restaurantes, cervejarias e hóteis.

Conhecida como uma das melhores cidades do Brasil para se morar, Blumenau também possui outros diversos pontos turísticos para animar o passeio de quem visita o local.


E se você já está preparando suas malas para participar do Oktoberfest de Blumenau, deixe seu comentário, dicas e dúvidas nos comentários! Estamos prontos para responder suas principais questões sobre o assunto.

Fundação cultural de Blumenau

A fundação cultural localizada na cidade de Blumenau, Santa Catarina, tem por objetivo incentivar e apoiar a cultura local, a produção e divulgação de eventos, e estimular a pesquisa da cultura e da arte. Foi fundado no ano de 1952, como o nome de Dr. Blumenau, em homenagem ao fundador da cidade de Blumenau.

Oficialmente o prédio foi construído no ano de 1875 e foi sede da prefeitura de Blumenau por quase 100 anos, hoje se encontra no centro da cidade, sendo uma das principais atrações turísticas da região. A construção possuiu grandes salas, e foi construído no estilo colonial da época por Alemães. A fundação ainda oferece oficinas de dança, música, e teatro, e tem como ponto de encontro exposições, festivais e outros encontros culturais da cidade.

Sob a responsabilidade da fundação cultural, está o museu da família colonial, que fica próximo á fundação. O museu possuiu um acervo de cerca de 6.200 peças, e é constituído por três casas que guardam os pertences dos primeiros colonizadores da região, como vestimentas, utensílios domésticos e acessórios.

O museu conta a história de Hermann Bruno Otto Blumenau, fundador da cidade, e de sua família que logo se estabeleceu na região, deixando enraizada a forte tradição alemã. O local é aberto ao público de terça a domingo, e o valor do ingresso é apenas R$ 5,00.

Museu de hábitos e costumes Blumenau

Outro local que se encontra sob a administração da fundação cultural, é museu de hábitos e costumes. O museu possui um rico acervo que mostra a arte de vestir- se, costurar, morar, e viver na região do vale Europeu em meados do século XIX.

O local expõe a cultura européia, como as vestimentas típicas da época, brinquedos, e outros utensílios que mostram como as pessoas viviam antigamente. Vale a pena fazer uma visita e descobrir a impressionante cultura que deu origem á região.

O museu teve início quando a Sra. Ellen Weege, doou para a fundação um acervo de mais de 5 mil itens que ela mesma vinha guardando de sua própria família e de outras pessoas. Assim, com a promessa que os itens seriam cuidados e catalogados, deu-se origem ao museu, onde é aberta a visitação ao público, de terça a domingo, sendo o ingresso apenas R$ 5,00.

O museu de arte de Blumenau é também uma parte importante da fundação cultural. Lá são recebidas anualmente diversas exposições artísticas, e conta com um acervo de cerca de 400 obras, de nomes como Pita Camargo, Clóvis Jr., e Franz Becker.

Nesse ano, o museu iniciou o terceiro lote de restauração de obras de arte, e todas elas estarão disponíveis para visitação. A entrada é gratuita e o local pode ser visitado de terça a domingo.

Vinculada a fundação cultural de Blumenau, se encontra o centro cultural da vila Itoupava. Localizada a uma distância de 22 km do centro de Blumenau, o centro cultural era antigamente a famosa cervejaria Feldmann, que teve suas origens no final do século XIX. Foi criada por Heinrich Feldmann Sênior no de 1898, a cervejaria era de fundo de quintal, mas, mesmo assim, se tornou uma das mais importantes da região, contribuindo para o crescimento financeiro da região.

Como a concorrência crescia muito, a pressão para aumentar a produção e consequentemente para aquisição de máquinas e de investimentos, fez com que Heinrich Feldmann, não conseguisse acompanhar o crescimento, fechando as portas em 1978. No ano de 2004, em parceria com a fundação cultural de Blumenau, o local foi restaurado e reaberto, e hoje é utilizado para educação ambiental e patrimonial, e também abriga vários eventos anuais, como o circuito oktoberfest.

Jardim botânico Edith Gaertner

Anexo ao museu da família colonial está o horto botânico Edith Gaertner, o local leva o nome da sobrinha neta de Hermann Blumenau. Edith era uma atriz formada pela academia de Berlim, e era muito conhecida por suas atuações em toda a Europa.

O jardim botânico foi criado em sua homenagem, pois, gostava muito de gatos e sempre os acolhia em sua casa. Quando eles morriam, ela fazia um ritual de enterro, de acordo com a história, foram mais de 50 gatos enterrados, mas apenas 9 lápides ainda permanecem em Blumenau. Antes de sua morte, Edith doou a casa e o seu jardim para a prefeitura da cidade, e no ano de 1967, foi criado a museu e o jardim botânico.

Esse local ainda ficou conhecido com museu de gatos, devido à história, uma tanto impressionante. Além disso, o Dr. Blumenau, que era químico farmacêutico, plantou várias espécies no século 19 que ainda resistem ao tempo, sendo uma delas a famosa ginkgo biloba.

Cine arte Blumenau

Dentro da fundação cultural, se encontra também o cine arte, um projeto que funciona á 10 anos e toda segunda-feira, às 19h 30, exibe um filme diferente. Os filmes geralmente são clássicos que marcaram época, como a dama das camélias. O cinema é aberto ao público, e a entrada é gratuita.

Memória digital

Também dentro da fundação, há uma exposição permanente que se chama memória digital, e conta com várias fotos antigas da história da cidade. Histórias como a primeira escola para mulheres, e os 163 anos da cidade que mostram as profundas transformações desde o seu começo até hoje.

Biblioteca Dr. Fritz Müller

Há também a biblioteca Dr. Fritz Müller, que conta com um acervo de 65 mil obras de todos os estilos (romance, ficção, poesia, infantil, e entre outros). Qualquer pessoa pode pegar um livro emprestado, considerando as regas de empréstimo. Além disso, a biblioteca ainda fornece oficinas de apoio a leitura, e promoção da literatura. Algumas de suas atividades são, a hora da leitura, biblioteca ambulante, palestras, exposições, visitas orientadas, saraus literários e auxílio a pesquisas.

Dentre todos esses locais patrocinados pela fundação cultural de Blumenau, ainda há muitos outros que são preservam a cultura e história da região. Todos os anos são montados oficinas gratuitas, com o objetivo de promover o encontro da cultura com a comunidade. A história da região é muito interessante, e divertida. Por isso, ao visitar a cidade, não deixe de participar de seus inúmeros eventos anuais.

Food Truck Blumenau

Volta e meia os empreendedores estão com algum negócio da moda. Se você é mais velho, deve se lembrar dos carros de cachorro-quente. É verdade que eles existem até hoje, mas naquela época as “Towners” equipadas com kit de cachorro-quente estavam praticamente em toda a esquina dos centros mais movimentados.

Passados alguns anos, novamente os empreendedores abusam de sua criativa para lucrar. O empreendimento da moda agora são os food trucks.

Os grandes centros já possuem food truck e Blumenau, que é uma cidade com a gastronomia muito rica, sendo considerada a capital da cerveja, tem muito a ganhar com este mercado. Dentro deste conceito, os pequenos e médios empreendedores já vislumbram a oportunidade de ganhar muito dinheiro.

Food Truck

A tradução literal de food truck é “caminhão de comida”. Nada mais é um do que um espaço onde você coloca para vender algum tipo de comida.

Existe uma infinidade de produtos que você pode comercializar em food truck. Se você está em busca de uma sugestão, confira os principais nesta lista:

  • Sorvete;
  • Hambúrguer;
  • Churrasquinho;
  • Cerveja artesanal;
  • Sanduíches;
  • Cachorro-quente;
  • Comida mexicana;
  • Comida árabe;
  • Churros;
  • Cafés;
  • Sucos.

Food Truck em Blumenau

As opções são inúmeras e não existe limitação do que você possa vender em seu food truck. Pense nas suas habilidades manuais para preparar o produto e comece a implantar o seu novo negócio.

Uma grande vantagem deste tipo de negócio é a sua mobilidade. Apesar da maioria dos food trucks estarem localizados em um local fixo (e isso é importante para garantir a fidelidade de seu público), por estarem sobre rodas, é possível levar seu negócio para grandes eventos. Em época de carnaval, em grandes jogos de futebol, para frente de parques e circos, escolas, enfim, onde houver público você poderá estar.

A história do Food Truck

Apesar de parecer um conceito novo para nós brasileiros, a história deste mercado se inicia em 1866, quando no Texas, Estados Unidos, caminhões militares adaptados faziam o transporte de refeições e ao mesmo tempo serviam os militares.

Mas foi só em 2008, com a crise econômica que aconteceu nos Estados Unidos, que esse movimento voltou com foco comercial.

Sem dinheiro para investir em um restaurante tradicional, a ideia dos food trucks foi bem aceita pelos norte-americanos, sendo este conceito exportado rapidamente para cidades como Londres, Paris, Berlim e Tóquio.

Em 2014 o food truck chega ao mercado brasileiro, sendo São Paulo a cidade pioneira, mas que logo foi expandido para o Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Florianópolis e Blumenau.

Food Truck em Blumenau

Pense em cerveja que certamente a primeira cidade que virá à sua cabeça será Blumenau. A Octoberfest é uma das responsáveis por esta fama.

No dia 09 de março de 2017, o presidente Michel Temer sancionou o projeto de lei que reconhece Blumenau como a Capital Nacional da Cerveja.

Apenas nesse quesito, já podemos abrir um grande horizonte para o mercado de food truck para a cidade de Blumenau.

Se você reside ou pensa em se mudar para esta cidade catarinense, o investimento nesta modalidade de negócio está entre os mais rentáveis e lucrativos.

O negócio de food truck tem crescido tanto na cidade de Blumenau, que em 2017 inaugurou um parque de Food Truck, localizado na rua Almirante Tamandaré e que traz os mais diversos tipos de ramos alimentícios em um mesmo local.

Quanto custa um food truck

Em uma rápida pesquisa em sites como Mercado Livre e OLX, encontramos uma variedade de food truck com preços a partir de R$ 10.000,00, mas que podem ultrapassar os R$ 50.000,00.

A escolha pelo food truck ideal vai variar de acordo com o seu orçamento inicial.

Dicas para montar seu food truck em Blumenau

Começar um food truck em Blumenau

Agora que você já sabe das vantagens em ter um food truck e como este mercado está em expansão na cidade de Blumenau, chegou o momento de você montar o seu negócio, para tanto, separamos uma série de dicas para você não errar nesta etapa inicial.

Você já percebeu que a compra do veículo em si não é tão cara, mas como qualquer empresa, você terá outros custos.

1. CNPJ

Food truck é uma empresa. Você precisa ter registro de CNPJ, seja como MEI ou como uma empresa formal.
Consulte a Receita Estadual ou órgãos como o SEBRAE para receber orientação de como se legalizar neste sentido.

2. Legislação municipal

Algumas cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo possuem legislação própria o mercado de Food Truck.

No final de 2017, uma comissão parlamentar de Blumenau começou a discussão da “lei dos food trucks”, com o objetivo de regulamentar o mercado na cidade catarinense.

3. Escolha do cardápio

Este é o ponto mais importante na definição do seu novo negócio.

Você vai vender espetinho, cachorro quente ou hambúrguer?

Ao escolher seu produto é preciso fazer um levantamento do que as pessoas mais procuram.

Outra questão importante é ter noção sobre aquilo que está vendendo e gostar do que faz. Não adianta vender sushi se você detesta peixe cru, por exemplo.

Por ser a capital da cerveja, este é um ramo que pode trazer lucratividade para seu negócio de food truck e merece ser analisado. As cervejas artesanais de Blumenau estão em alta.

4. A localização do seu food truck

E por fim, a localização do seu negócio. Onde você irá “estacionar” o seu truck?

Este local tem um grande fluxo de pessoas? Não existem muitos concorrentes nesta localidade que atuam em um mesmo ramo alimentício? O acesso ao local é facilitado? Existe onde estacionar?

Todos esses pontos precisam ser analisados no momento da implantação de seu food truck. De nada adianta colocar um negócio com um excelente produto, em lindo truck se não tiver clientela.

Invista no mercado de food truck em Blumenau

Após a leitura deste artigo você percebeu o excelente mercado que tem a sua disposição e também aprendeu o que é ter um food truck em Blumenau.

Coloque na ponta do lápis tudo que vai precisar, quais serão seus investimentos e onde será seu negócio.

O planejamento é essencial para o sucesso do seu empreendimento de food truck em Blumenau.

Linguiça Blumenau

Apesar do nome sugestivo a Linguiça Blumenau não nasceu em Blumenau, na verdade essa especialidade vem de uma cidade próxima, a pequena e agradável Pomerode.

Pomerode fica a cerca de trinta quilômetros de Blumenau e faz oficialmente parte do mesmo distrito, dessa forma as pessoas tinham por costume comprar a linguiça quando estavam de passagem para Blumenau ou leva na volta para casa, daí o nome ter pegado. Originalmente o embutido foi trazido ao Brasil em cerca de 1901 por imigrantes alemães, a receita era especialmente valorizada por se tratar de um embutido que poderia ser estocado com mais facilidade Durante as longas viagens marítimas. Dessa forma a comunidade catarinense adotou com fervor e logo a famosa linguiça já fazia parte da culinária local.

Apesar do nome ainda permanecer sem alterações a cidade de Pomerode atualmente detém o título informal de “a cidade mais alemã do Brasil” e a linguiça famosa por seus ingredientes chaves ( pernil, toucinho lombar e paleta) foi declarada como patrimônio cultural imaterial da cidade desde o ano de 2015 assim reparando a injustiça.

O que se acredita atualmente é que a receita nasceu numa época em que as criações de porcos estavam em alta e um excesso de produção de carne suína precisava ser estocada, os habitantes da região tentaram diversas idéias para aumentar o tempo de conservação da carne e enquanto a maioria dos métodos resultou em falha a linguiça Blumenau se provou um sucesso inquestionável. Durante sua preparação a receita passa por um processo de cura que acontece logo depois que a massa fica pronta, são dois dias na câmara fria para que a linguiça descanse e só então mais dois dias no defumador de onde ela sai pronta com seu gosto inesquecível, especialistas afirmam que o gosto excepcional se deve a defumação feita com base em carvão vegetal e serragem.

Receitas Contendo Linguiça Blumenau

Existem muitas formas de servir a linguiça, você pode apenas cortar em rodelas finas e ela vira um excelente complemento para tábuas frios, você também adicionar algumas rodelas ao sanduíche do lanche ou até mesmo colocar na massa de pizza, todas estas opções são válidas e muito boas, mas nenhuma receita jamais vai superar a fama do já lendário Risoto de linguiça Blumenau, e é por isso que separamos uma receita básica para você testar em cada, já aviso que você vai ficar com água na boca.

Risoto de linguiça Blumenau

Risoto de Linguiça Blumenau

Grau de dificuldade- esta é uma receita considerada fácil de fazer, mesmo que você esteja apenas iniciando seu aprendizado e experiências na cozinha você vai se sair bem seguindo a receita ou mesmo se improvisar um pouco, uma vez que a maior parte dos ingredientes são bastante comuns você não deve encontrar dificuldades em preparar este prato.

Tempo de preparo – não precisa se preocupar muito, em geral a receita inteira leva uma hora para ficar pronta e você pode até mesmo adiantar este processo se tiver separado os ingredientes com antecedência, dessa forma você pode convidar aquela pessoa especial para te ver cozinhando sem medo de que o processo de preparação seja lento ou chato.

Rendimento – escolhi essa receita para ser uma refeição bem servida, com ela você vai conseguir alimentar bem quatro adultos ou seis crianças sem problemas.

Ingredientes

— 250 gramas de linguiça Blumenau sem pele, cortada em rodelas ou cubos.

— ½ xícara de chá de cebola picada

— ½ litro de caldo de carne ou de legumes

— ½ xícara de chá de banana-da-terra picada em cubos

— ½ xícara de chá de vinho branco

— ½ xícara de parmesão ralado

— 4 colheres de sopa de azeite de oliva

— 3 colheres de sopa de castanha-do-pará em lascas

— 1 colher de sopa de manteiga gelada e cortada em cubinhos

— 3 xícara de chá de arroz arbóreo

— Pimenta-do-reino a gosto

— Sal a gosto

MODO DE PREPARO

Primeiro passo: utilize uma frigideira que seja antiaderente, espalhe uma colher de azeite no fundo e coloque as bananas, espere alguns minutos até elas estarem douradas e tire do fogo, deixe as bananas reservadas.

Segundo passo: Dessa vez utilize uma panela que tenha um fundo Grosso. Comece espalhando o resto do azeite e então coloque a linguiça em cubos, espere um pouco até ela adquirir uma cor levemente dourada, quando isso acontecer você pode colocar a cebola e deixar refogando por três minutos, e agora pode adicionar o arroz.

Terceiro passo: já com o arroz na mistura você vai adicionar o vinho branco, o segredo aqui é mexer a mistura até que todo o vinho tenha sido absorvido pelo arroz, quando isso acontecer você pode colocar o sal e a pimenta, utilize quanto achar necessário mas lembre-se que a linguiça já é bem salgada então trate de experimentar e não exagere.

Quarto passo: é hora do caldo, como eu disse antes você pode escolher entre caldo de carne ou de legumes, mas estas são apenas as minhas sugestões e você pode improvisar como achar melhor. Este passo é importante então adicione o caldo aos poucos, uma concha de cada vez, você deve esperar entre cada concha para garantir que o caldo foi todo absorvido antes de colocar a próxima concha e continuar o processo até completar um litro.

Quinto passo: espere até o que arroz esteja al dente e só então você pode adicionar os outros ingredientes, mexa tudo rapidamente e caso o arroz não tenha ficado cremoso o suficiente você pode colocar um pouco mais de caldo. Este processo deve levar apenas um ou dois minutos e você já pode tirar do fogo direto para a mesa.

Risoto linguiça blumenau

Dicas

A linguiça Blumenau é especial por se tratar de um alimento defumado e feito com carne de porco, porém caso você não tenha como encontrar esse ingrediente na sua cidade ou não puder comer carne de porco, fique livre para improvisar, basta escolher outra linguiça que tenha características e textura parecidas e utilizar.

Além disso o caldo deve ser utilizado quente, a preferência aqui é para que você utilize um feito em casa de modo que não tenha conservantes em excesso mas isso também é uma decisão sua e não afeta necessariamente o gosto. Minha sugestão é utilizar o caldo de carne por combinar com o sabor ou o de legumes para acentuar o sabor da linguiça mas outros caldos podem gerar sabores inesperados então fique a vontade para testar.

Por dentro da Oktoberfest: Saboreie a história da Oktoberfest

A Oktoberfest é uma das maiores festas populares do Brasil. Mas, não é apenas um encontro de pessoas que adoram cerveja! Ao conhecer a história da Oktoberfest você verá que ela tem semelhanças com o carnaval. Outubro está quase chegando e você precisa conhecer as origens dessa grandiosa festa. História para conhecer saboreando uma bela cerveja!

 

Começo da história Oktoberfest – Baviera!

Sim, a Oktoberfest é uma festa alemã. Porém, poucos sabem que sua origem remete ao casamento da Princesa Tereza da Saxônia com o Rei Luis I, depois Rei da Baviera em 12 de outubro de 1810. Além da alegria pelo casamento, todos estavam felizes pela colheita farta. A comemoração foi uma corrida de cavalos. A festa fez sucesso, tanto que passou a ser realizada anualmente.

baviera

Em 1840, como conta a história a festa da Baviera recebeu visitantes vindos de Munique. Desde então, o evento passou a ter barracas com comidas, atrações artísticas e exposições fotográficas. Em 1872, o início do evento mudou para setembro, devido as noites mais longas e quentes. Curiosamente, a cerveja começou a ser consumida em 1918.

Somente seis cervejarias participam do evento. As escolhidas, todas de Munique devem seguir leis de pureza. O ponta pé inicial é considerado um ritual. A tradição conforme manda, diz que o prefeito deve abrir o primeiro barril da Oktoberfest com uma marretada. Caso a tarefa não for bem executada, o político tem sua imagem profissional e pessoal seriamente prejudicada.

A alegria foi interrompida 25 vezes, por conta das guerras e epidemia cólera. Contudo, a festa acontece consecutivamente desde 1945. A Oktoberfest em Munique recebe anualmente 10 milhões de pessoas que consomem 7 milhões de litros de cerveja.

Agora que você já conhece a história da Oktoberfest da parte alemã, vamos conferir no Brasil…

 

A origem da Oktoberfest brasileira

A versão brasileira é em Blumenau e realizada em outubro. A Oktoberfest made in Brazil começou em 1984. Logo no primeiro ano, o evento atraiu 102 mil pessoas em 10 dias, à época era o dobro da população. Em 1985, moradores de cidades vizinhas e de todo o país ocuparam dois pavilhões. Em 1986, a festa ocupou três pavilhões e o ginásio esportivo Sebastião da Cruz foi utilizado como uma espécie de hotel para turistas brasileiros e países vizinhos.

A Oktoberfest de Blumenau é reconhecida pela Embratur como a segunda maior festa popular brasileira. Contudo, não é apenas cerveja e comida. A festa é uma oportunidade para os brasileiros conhecerem a gastronomia, música, danças e trajes típicos da Alemanha. Não à toa, o evento que a maior Oktoberfest fora da Alemanha reúne quase 1 milhão de turistas anualmente.

Oktoberfest-brasileira

A Oktoberfest pelo mundo

Não foi só o Brasil a exportar a festa,  o mundo está cheio de versões da Oktoberfest. Os 2 milhões de habitantes da cidade chinesa de Qingdao reúnem-se para beber cerveja desde agosto de 1990. A Oktoberfest chinesa tem karaokê e outras apresentações artísticas. A Oktoberfest russa acontece nos bares e restaurantes que servem cervejas de Munique. Por fim, os 68 habitantes do povoado australiano de Jundah celebra a Oktoberfest desde 2010.

Quando alguém falar que Oktoberfest é apenas cerveja, você já tem resposta! Agora que  conhece as origens e a história da Oktoberfest é só esperar outubro chegar e conferir as maravilhas do evento e a beleza de Blumenau.

Você conhecia a história da Oktoberfest? Já participou da festa alguma vez? Ou este ano será a primeira? Conte para a gente!

Vai visitar Blumenau? Conheça quatro atrações imperdíveis

Já pensou em visitar a cidade de Blumenau, em Santa Caterina? O município possui atrações imperdíveis, que vão além da sua tradicional Oktoberfest – realizada no mês de outubro. A cidade catarinense tem opções de museus, parques naturais, compras e muitos mais.

A região possui fortes traços oriundos da colonização alemã, o que influencia fortemente sua arquitetura e gastronomia. Se estiver planejamento uma viagem para lá, conheça quatro dos melhores pontos turísticos para ir.

 

Confira abaixo as 4 Atrações imperdíveis!

1- Museu da cerveja:

A cidade de Blumenau é muito conhecida em virtude dos seus chopps e por ser sede da Eisenbahn. Por isso, nada mais justo que uma das suas atrações turísticas ser um museu da cerveja. O Museu da cerveja possui uma exposição que conta toda a história da bebida, explicando inclusive todo o processo de fabricação. Além disso, o local também conta com um espaço reservado exclusivamente para exibição de objetos variados referentes à cerveja e amostras de lúpulo e malte escuro e claro.

museu da cerveja - Vai visitar Blumenau? Conheça quatro atrações imperdíveis

2 – Parque aquático Portal do Sol:

O parque aquático é super indicado para quem pretende visitar Blumenau durante o verão, pois é o tipo de passeio que agrada todos da família. Ele possui piscinas destinadas tanto para crianças quanto para adultos. Para o almoço, há infraestrutura para preparar churrasco ou, para quem não deseja ter trabalho nas férias, lanchonetes e restaurantes.

01 b - Vai visitar Blumenau? Conheça quatro atrações imperdíveis

 

3 – Vila Itoupava:

Um pouco afastada do centro da cidade, a Vila Itoupava guarda um pouco das características da colonização alemã, em virtude das suas construções e dos costumes dos moradores. Ela é cerca mor vales e morros, que lhe garantem um visual único e inesquecível. O local é ideal para que deseja conhecer a cultura germânica e ainda degustar comidinhas caseiras.

vila itoupava blumenas SC - Vai visitar Blumenau? Conheça quatro atrações imperdíveis

4 – Parque da Vila Germânica:

A Vila Germânica é o ponto turístico mais famoso da cidade e uma parada obrigatória para quem visita Blumenau. Apesar de aberta o ano inteiro é nela que é realizada a Oktoberfest, durante o mês de outubro. No espaço, os turistas podem encontrar locais com comidas típicas, cervejarias e artesanato. As lembranças mais compradas pelos turistas são os canecos de chopp e as roupas típicas alemãs.

Vila Germânica Blumenau - Vai visitar Blumenau? Conheça quatro atrações imperdíveis

 

Gostou?

O que você acha de acompanhar o roteiro criado pelo Diego Cabraitz Arena do site umaviagemdiferente.com? Ele passou pela cidade de Blumenau e fez seus comentários! Clique aqui para ver.

 

 

 

Oktoberfest de Blumenau: 34 anos de história

A Oktoberfest de Blumenau foi inspirada em uma tradicional festa da cerveja feita em Munique, na Alemanha. A comemoração iniciou em virtude do casamento da Princesa Tereza de Saxônia com o Rei Luis I, futuro Rei da Baviera, em 12 de outubro de 1810. Inicialmente, a festa era somente uma corrida de cavalos, mas o sucesso foi tanto que a comemoração passou a ser feita todos os anos e contava com a participação de todos os moradores da região.

Therese of Saxe Hildburghausen by Joseph Stieler 211x300 - Oktoberfest de Blumenau: 34 anos de história

A partir de 1840, a celebração tomou outra proporção com a chegada de pessoas vindas de outras regiões da Alemanha. Com isso, barracas eram montadas na cidade e aconteciam apresentação de diversas atrações. A Oktoberfest de Munique não foi realizada 25 vezes, em virtude de epidemias de cólera ou guerras, mas desde 1945 a festa acontece todos os anos ininterruptamente.

oktoberfest munique 300x199 - Oktoberfest de Blumenau: 34 anos de história

Já a edição de Blumenau da Oktoberfest iniciou em 1984 e aconteceu entre os dias 5 e 14 de outubro, marcando uma nova fase na vida dos moradores da cidade e turistas. Na primeira edição, o Pavilhão da Proeb, local onde foi realizado o evento, recebeu mais de 100 mil pessoas, que consumiram mais de 100 mil litros de chopp. A partir do anos seguinte, pessoas das cidades vizinhas a Blumenau também passaram a participar das comemorações.

equipamentos completos para fabricacao de cerveja artesanal 225x300 - Oktoberfest de Blumenau: 34 anos de história

O sucesso da segunda edição da Ortoberfest de Blumenau foi tão grande que, para a terceira edição, foi construído mais um pavilhão. Nesta edição, a festa foi realizada durante 17 dias e recebeu mais de 362 mil pessoas, que consumiram 154 mil litros de chopp.

A partir da edição de 1988, o evento fez com que Blumenau passasse a ser um dos principais destinos turísticos do estado de Santa Catarina durante o mês de outubro. Nesse mesmo ano, a Oktoberfest superou pela primeira vez a marca de um milhão de visitantes, que consumiu 720 mil litros de chopp. Contudo, foi a edição de 1990 que bateu o recorde de consumo de chopp em toda a história da festa, foram comercializado 744 mil litros de chopp. Na edição de 2013 foram comemorados os 30 anos de tradição da Oktoberfest em Blumenau.